sábado, 27 de junho de 2009

Atraso crónico e Misplacement.

Fiquei de rastos com este imprevisto. Depois de ter falhado o Dixieland, aqui tão perto, agora foi o Festival Med, em Loulé. Habitualmente sou pontual mas estes erros de casting e atrasos sucessivos, levam-me a pensar que não é melhor estar no sítio certo à hora errada, do que no sítio errado, à hora certa.

Continuando com esta temática, outras questões foram surgindo.

Não podendo estar com a pessoa certa, no local errado, poderemos estar com a errada no local certo? Alinhar dois pontos e fazer uma recta é fácil. Alinhar três pontos para o mesmo fim é muito mais difícil. E ainda bem que a vida, mesmo vivida com rectidão, não é uma maçadora linha recta, o que torna tudo mais fácil. Ou talvez não?

Em recta ou curva, prefiro estar com a pessoa certa. Seja no local certo ou errado. Mas custa tanto não poder estar. Sempre...

Será que na próxima semana consigo chegar ao castelo de S. Jorge, em tempo e companhia certa? Começo a ter dúvidas.

2 comentários:

  1. Caro Tio

    A sua noção de tempos deve andar um pouco baralhada, muito trabalho, muito divertimento, será?
    A pontualidade é apanágio só de alguns, dos “deuses” e dos “reis”. Se não se sentir nem uma coisa nem outra, não fique preocupado, não é doença mortal.
    Não pode ser tão ambicioso, contente-se com um ponto e será contemplado com uma riqueza incalculável, uma infinidade de rectas. Uma recta indica um rumo (uma direcção) e dois sentidos. Infinitas rectas cobrem tudo no caminho da vida, as curvas ficam incluídas.

    “Querer é poder”, é imperioso é que o “querer”seja mesmo QUERER.
    Vai, com toda a certeza, chegar ao Castelo de São Jorge, não vá é vestido de dragão.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio