terça-feira, 27 de novembro de 2012

Delícias Tailandesas



As tailandesas são famosas pelas suas habilidades…O seu fino jeito para trabalhar em objectos deve-se, provavelmente, à precisão delicadas das suas mãos… As suas capacidades e vastos conhecimentos da matéria a que se dedicam, não deixam ninguém indiferente, sobretudo (digo eu) a nós homens, bichos mais sensíveis a esta delicadeza.

Há tempos tive a prova concreta destas capacidades. Do doce rendilhado simples, até à flor mais sofisticada, não faltou nada… Um jardim encantado e perfumado. Aquelas formas redondinhas deixaram-me extasiado.

Mas, e custa-me mesmo dizê-lo, fiquei com água na boca, no final.

Deveria ter ficado satisfeito? Não resisti a tirar uma fotografia do resultado.

O que vos parece?

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O bodo aos pobres



Quando a oferta é grande, o pobre desconfia, diz o povo e tem razão…Há algum tempo foi anunciado com toda a pompa e circunstância (foi pena ter faltado uma marcha do John de Sousa) um grande incentivo ao pedido de factura. Uma medida inédita e revolucionária, que permitiria aos portugueses poupar muito no seu IRS!

Evidente como Tio, e do Algarve, nunca acreditei nessas patacoadas que os nossos governantes vão debitando em conferências de imprensa espalhadas por toda a Europa. Não acreditei nos benefícios da medida, entenda-se, porque na existência da medida e na boa-fé dos meninos que a anunciaram tive dúvidas. Duvidei de estar acordado, ou num pesadelo!

Ora bem, então foi anunciado que os portugueses poderiam, a parir de 2013, deduzir no seu IRS, parte das suas despesas de caracter particular. Depois percebeu-se que era apenas o IVA pago nas suas compras! É caso para se dizer: Eia! Eia! Eia! Eia!

Evidentemente que houve que regozijasse com esta medida. Uns por acreditarem em tudo que ouvem, sem fazer contas. Outros acreditaram fazendo contas. Foram os licenciados em Matemáticas Aplicadas à Política, com equivalências! São os que acertam nas perguntas tipo última campanha de uma conhecida marca de automóveis: Quantos cavalos tem o P. de 75 cavalos? Aqui os cavalos e as cavalgaduras são outras!

Que me dizem a gastar 83.333 euros no ano? Ou será melhor 21.739? Sim, é muito melhor gastar 83.333 euros! É este o valor necessário de compras em restaurantes, para deduzir o máximo de 250 euros, dos 5% de que pode deduzir de IVA pago, nos ditos restaurantes, agora empresas em pré-falência. Isto se o IVA baixar para 6% na restauração, antes das empresas do sector irem todas à falência (como os clientes). Se mantiverem o IVA da restauração nos actuais 23% então bastará consumirmos 21.739 euros, que é uma perspectiva muito mais agradável e animadora!

Falta dizer que, de acordo com a actual Estrutura de Consumo das Famílias Portuguesas, um consumo de Hotéis e Restaurantes de 83.333 euros por ano corresponde a um rendimento de 555.556 euros. Para um consumo de 21.739 euros, o rendimento que deveríamos ter seria de apenas 144.928 euros…Muito melhor!

Esta oferta de podermos descontar 5% do IVA suportado é um verdadeiro bónus para os cidadãos! É um bodo! É vê-los a fazer fila para pedir factura depois de consumir uns opíparos e bem regados almoços e jantares! E ainda se queixam? Ingratos! Nem merecem as cantinas sociais! Pfff pobretanas!

Não pecebem nem merecem nada! Mas o menino é bom pa eles. Olhe quiducho é melhor deixar o IVA nos 23%! Assim, pecisam de gastar menos pa ter os memos benefícios, né? Tadinhos! Pobezinhos…

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Liofilizado e Layoffilizado



A liofilização consiste na desidratação das substâncias, sendo a água retirada por sublimação, no vácuo. Deste modo evita-se a evaporação e a consequente perca de matéria que se pretende conservar. Este processo usa-se quando se pretende conservar as substâncias por mais tempo ou reduzir-lhe o peso, para o transporte, por exemplo.

O lay-off é uma medida que permite salvar algumas empresas, reduzindo-lhe o peso da massa salarial, um custo fixo típico. Também há sublimação, não a passagem do estado sólido ao gasoso, mas a sublimação-redenção dos males, por uma simples confissão. Custa um bocadinho e depois passa…Também há vácuo, o vazio de ideias alternativas, quiçá para evitar perder alguma parte de massa cinzenta, com receio de a desgastar pelo uso…

Hoje, envolvido nesse processo, havendo alternativas mais saudáveis e proveitosas à conservação e até ao desenvolvimento da substância base do planeta Marte, senti que somos todos pó e em cinza nos vamos transformar…Mas nem todos os pós são iguais. Há uns pós que são de arroz, outros de madeira, vulgo serradura, outros limalha, de aço duro e, finalmente, outros pela falta de textura e consistência devem ser uns pós de merda. Não confundir com uma merda de pós! Mas no fundo, todos seremos cinza dentro em breve…

E como dizem os meus amigos do outro lado do Guadiana e do Minho: Hoy estoy cenizo…Será por antever o que nos espera?

Encho um copo de água e coloco-lhe dentro um caramelo de Coca Cola e outro de Bacardi. Pode ser que passe e consiga passar mais um dia, seja em Cuba ou em Marte. Ao som de uma salsa ou de outra coisa qualquer. Ajuda a esquecer e o tempo passa mais depressa. Será mesma coisa? Não sei, amanhã digo.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O franchising na governação



Meu Caro Pedrocas,
Recebi a tua cartinha, onde me dizes que só faço críticas destrutivas ao teu desgoverno, sem apresentar uma única medida concreta, qual Inseguro das salsas ondas rosa, que apenas quer estar em cima da prancha, sem saber para onde ir…
Ora, tal não corresponde à verdade, lamento dizer-te! Nem sequer vou comparar a quantidade de missivas que dirigi ao Lord Socratellium, que até mereceu uma música, da autoria do teu Tio.
Escarnecer, não está no meu feitio! Apenas não resisto à ironia… Reconheço que, por vezes, é venenosa, mas que te posso dizer? Sou de outros tempos, anterior à Iconemia, a este culto bacoco dos ícones partidários… E, vai daí, não resisto! Sei bem que tu não és o Pai Biológico do déficit, concordo contigo quando dizes que temos que gastar menos, mas tu também tens feito tão pouco para gastar menos… Já cortaste nessas pensões milionárias de reformados activos, em boa idade de trabalhar? Já cortaste nas subvenções vitalícias dos senadores? Já propuseste um tecto para o custo das viaturas lá de casa? Já cortaste na acumulação de mordomias, reformas e subvenções? Já te atreveste a diminuir o número de senadores e seus escribas e assessores? Já denunciaste esses contratos mirabolantes do socretismo fulgurante? Ah pois é…É mais fácil começar pelos pequeninos, não é assim? Porque razão não contrariaste o Tribunal dos Instalados?
Olha, para que não digas que não te dou ideias fica com mais uma. E bem moderna: Em vez de andarmos todos a patrocinar cursos e formações de empreendedorismo, que só servem para promover sonhos tolos sobre as empresas, aproveita e faz um curso sobre benchmarking da Islândia. Não delegues, pois corres o risco de ter um licenciado em benchmarking numa semana… Demite todos os nomeados por confiança política ou por recomendação de distritais, mas demite-os sem reforma. Idem para toda essa classe de gente que vive das gorduras dos contratos públicos, ganhos em concursos que ninguém compreende, a não ser eles… Dá o exemplo, demitindo em primeiro lugar licenciados em regime p-learning, ou c-learning! Não sabes como? Eu digo-te…Todos os concursos onde entre a palavra procedimento concursal são para anular, sem indemnizações para os adjudicatários, claro.
Não tenhas medo de renegociar com os tubarões…Mexe-te e provoca a mudança, antes que nós façamos um franchising da Islândia, que se recomenda a todos.
E então meu caro, não serás um cherne (nem queiras…), serás um Petrus! E com jeito até de 1961.
Espero encontrar-te em Reykjavík.

Um abraço do

António Bernardo Risos, aka Tio do Algarve

Siga o Tio pelo e-milio