quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Declaração Electrónica

Hoje quis fazer uma declaração electrónica.

Para variar, em vez do IVA, do IRS da IES e outras declarações quejandas, quis usar o teclado para fazer uma declaração de amor.

Repeti: Amo-te, amo-te, amo-te vezes sem conta, como qualquer adolescente...

Uma pequena diferença: Não usei o “copy” e o “paste”. Teclei cada letra e saboreei-a em todos os segundos, porque propositadamente escrevi devagar, como quem murmura. E saboreei todas as letras do teu nome como quando provo e saboreio o teu corpo. No final, escrevi também em Arial 16, maiúsculas, como quem grita.

Escrevi DESEJO-TE na fonte mais complexa que encontrei e que nunca tinha usado antes. Escrevi em corpo 8, para que só tu visses, mas acho que já toda a gente sabe!

Hoje deu-me para usar o teclado para isto, vá lá saber-se porquê. Porque sim.

2 comentários:

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio