terça-feira, 11 de outubro de 2011

Baixar e abaixar. Uma conversa de tanga

O nosso Pôncio Cavacus resolveu dar mais uma prelecção aos Lusitanos onde, perorando sobre as virtudes da raça lusa, os exortou a resistir e a lutar contra os fariseus: Os Lusitanos não podem baixar os braços! Foi a frase que retive e uso esta terminologia para me adequar ao discurso…

Já estamos habituados a esta nova versão do Pôncio, que quer os Lusitanos a poupar, que prefere produtos portugueses, que os incentiva a passar férias no dito jardim à beira mar e a cultivar as terras, mas esta novidade de baixar os braços foi a cereja no topo do bolo. Cereja do Fundão, da Cova da Beira.

Claro que os Lusitanos não podem baixar os braços! Então se estão com as calças na mão, a bater à porta dos bárbaros que têm por hábito ficar com os despojos dos vencidos, como podem baixar os braços? Nem para ajudar um irmão desavindo dos países eslavos, a baixar também as calças.

Mas não estávamos de tanga? Os nossos representantes não são mestres da tanga?

Então o aforismo tem que ser actualizado: Quem mais se abaixa mais mostra a tanguinha…

14 comentários:

  1. Se tiverem tido hipóteses de comprarem uma tanguinha made in Portugal...
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
  2. Tanga é coisa para dança de varão!!Finalmente percebi a razão destaesta notícia!! rrssss Eu, para além de estar com as calças na mão, estou com elas arregaçadas e de galochas, preparada para eventualidades... Ó Tio, tu que és mestre do tango e demais danças de salão(segundo dizes, enfim...),quem sabe não te aventuras no varão, rrsss beijos

    ResponderEliminar
  3. E quem não usa desodorizante, não baixa os braços? É desta que deixo de andar nos transportes públicos...

    ResponderEliminar
  4. É altura de seguir o fatalismo russo. Deitarrem-se á beira da estrada e esperar por morrer. Hoje estou optimista.

    ResponderEliminar
  5. O nosso Pôncio anda muito inspirado :)
    Antes pedia para o deixarmos trabalhar, agora pede para sermos nós a não baixarmos os braços, afinal em que é que ficamos? :D

    Adoro estes seus textos :D

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Maria Teresa,
    Estas devem ser fabricadas na China...
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Eva,
    Gostei de ler a notícia das actividades twitéricas da presidência...

    Quanto às danças, o varão não me seduz. Acho que não tinha grande jeito. Nem tenho queda para chippendale :)

    O tango é outro assunto...
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Rafeiro Perfumado,
    Bem visto! Também com o aumento de preços fica-se na dúvida...

    ResponderEliminar
  9. Daniel,
    Vejo que sim! Mas ainda há a hipótese do irmão do primo da cunhada da tia ser um terrorista e fazer um "parlamentaricídio". Esta é a versão telenovela da TVI

    ResponderEliminar
  10. Fê,
    O nosso Pôncio anda confuso. Qualquer dia tem dúvidas e também se engana... Serão efeitos do Bolo rei?
    ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Olha que o delineaste dava uma telenovela melhor que as da TVI!

    ResponderEliminar
  12. Eu venho aqui, publicamente e mais uma vez, protestar contra a existência de tal cargo político em Portugal. Até eu faço mais do que quem ocupa essa cadeira!

    Raios!

    ResponderEliminar
  13. Daniel,
    Olha que não sei. A casa dos degredos ainda tem muito para dar...
    :)

    ResponderEliminar
  14. Pseudo,
    Não tenho dúvidas e sempre ficávamos com a esperanca de nas cerimónias oficiais poder ter ao vivo a versão lusa da Sharon Stone em Basic Instinct, em vez desses caras de pau de perna cruzada, a mexerem nos sapatos...

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio