quarta-feira, 7 de maio de 2008

Toque Intimo

Circulava hoje na bonita cidade de Coimbra, naquele caos de trânsito agravado pelo facto de não saber bem para onde queria ir e, menos ainda, qual a melhor maneira de lá chegar, quando de repente, vindo do meio da massa anónima de carros, carrinhas, camiões e quejandos um veículo me chamou a atenção…
Não tinha lá dento um tia, nem um mulher super charmosa, atraente ou com ar de que está perdida e precisa de ajuda. Não faço a mínima ideia até, de quem seria o condutor da viatura que me transportou para outro lugar, ou para aquele lugar noutro tempo ou noutra vida.
De dimensões generosas, grande até, tinha de lado um letreiro também grande que simplesmente dizia “toque íntimo”. Só isso, sem mais com uma morada, um número de telefone e de fax.
Na pressa de imaginar nem vi mais nada. Lembrei-me logo daquelas tias, modelo ainda não analisado, que há tempos apareceram, todas larocas, na televisão, num programas de tias a falar sobre a sexshop que tinham aberto não sei onde. Imaginei logo que a loja era em Coimbra, já que na entrevista tinham dito que para além da venda de artigos e produtos iriam ter uma componente pedagógica muito importante, com diversos “ateliers” e acções de formação diversas sobre temas actuais da sexualidade. O primeiro curso que as tias sexólogas/formadoras (certamente organizadoras da formação) apresentaram era sobre pompoarismo. Talvez que, depois desse primeiro, se tenham seguido outros e a viatura em questão fosse uma espécie de escola móvel, um pouco à semelhança das bibliotecas móveis quando se lia muito pouco.
Eventualmente, o sucesso do curso foi tal que ainda não conseguiram produzir outros módulos…
Talvez nessa nobre arte de difundir conhecimento se tivessem deslocado para Coimbra, para uma formação avançada ou especialização nalguma arte da intimidade… Talvez…Acordo de repente pela buzina do carro atrás do meu que, cheio de ciúmes dos meus sonhos, resolveu buzinar, percebi que não podia ser. Que viagem mais incrível. Mas lá tive que regressar à terra! Seria de uma loja de lingerie? Com um nome daqueles logo saltei na secondlife, para o site mental da lingerie. E que prazer nessa viagem, até que dei conta já tinha passado o meu destino. Como voltar para trás? Se nestas questões é tão difícil, no trânsito da cidade dos ditos estudantes é pior do que imaginam. E se há um mestrado em Manutenção de Campos de Golfe na Universidade do Algarve porque não uma licenciatura nas nobres artes da alcova, com diversas especializações. Poderia até haver uma cadeira de Filosofia na Alcova em que o texto base seria a obra homónima do Marques de Sade (La philosophie dans le boudoir). Talvez que aquela viatura fosse o carro de apoio desse curso…
Não, que maçada, não era…mas como a pintura estava um pouco decadente talvez fosse a viatura utilizada para as feiras. Afinal não há o salão erótico de Lisboa e agora também em Portimão? Como é que se deslocam os expositores para estas feiras? Como os das outras feiras, só que as viaturas devem ser mais originais e bem decoradas. Pois, mas também não podia ser… Mais um semáforo e mais desviava do meu destino, naquela perseguição implacável. Parámos e finalmente descobri…era de um loja de mobiliário. Quem poderia imaginar uma destas?
Que pena! Que nome fantástico que se perdeu e que aplicações que poderia ter. Fiquei a pensar no plano de estudos do curso.
Será que a loja é de mobiliário erótico? Vou ver e um destes dias conto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio