sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Provérbios 1

Depois de uma noite fantástica, onde não faltou a salsa cubana, uma viagem à capital, onde me esqueci de levar a carteira, com documentos, dinheiro, cartões, etc. e de regresso ao mundo virtual não resisto a um post sobre os provérbios adaptados ao planeta Ti-U.

Conheço pouco o tema, mas como bem inculturado nesta cultura de Emp-Reza, não resisto a falar sobre ele. Como já perceberam pelo título, vai haver mais...

Os árabes têm um provérbio muito giro que diz que não se deve ouvir nem ver tudo o que nos chega aos ouvidos e à vista, nem dizer tudo o que se sabe...

Por seu lado os chineses, também num provérbio onde dizem que não se importam de ir devagar, desde que seja para a frente.

Ora em Ti-U é tudo ao contrário. Ouve-se tudo o que chega aos ouvidos, vê-se o que muitas vezes não existe, e o que não chega por estes dois sentidos completa-se com a imaginação. Diz-se e fala-se do que não se sabe e mais do que se deve.

Quanto à marcha, por cada passo para a frente, há pelo menos um para o lado e outro para trás, sem que se esteja a dançar, salsa, claro.

E a isto chamam-lhe avançar...

Grandes gestores de Ti-U, que nobres feitos ainda estão por fazer? Pouco falta certamente. Este vosso escriba é que não tem tempo de os descrever a todos...Se o fizesse criaria o maior manual de Ingestão (vejam os posts antigos, sff) existente no planeta!

Boa noite e bons sonhos. Amanhã logo se vê o que se poderá fazer.

1 comentário:

  1. "...quem diz tudo quanto sabe
    quem faz tudo quanto pode
    quem crê em tudo quanto ouve
    quem gasta tudo quanto tem
    muitas vezes
    diz o que não convém
    faz o que não deve
    julga o que não vê
    gasta o que não pode."

    J.

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio