domingo, 14 de agosto de 2011

Sonho de fato

Acordo e levanto-me. Tem sido sempre assim. Às vezes durmo menos, outras vezes pouco ou nada, mas levanto-me sempre. Muitas vezes a vontade é pouca, mas consigo sempre.

Levanto-me e vejo nas costas de uma cadeira do meu quarto o seu fato de treino azul.

Já lá estava quando me deitei. E tem sido assim nos últimos tempos… Invariavelmente. Sempre no mesmo sítio.

Recordo os nossos projectos de caminhadas, de ginásio, de tudo… E nada. Mas continua lá o fato, deixado por umas horas, que ficou como se fizesse parte da decoração do quarto. É um projecto adiado. É um facto.

Projectos? Sonhos?

Visto o meu pijama, como se de um fato se tratasse. Ando de fato, sonho de facto. Andarei a sonhar?

Adormeço e sonho. É um fato de sonho…

8 comentários:

  1. Daniel Antunes,
    Não! Algumas coisas ficam adiadas por ums dias e acabam por ficar adiadas por meses...

    ResponderEliminar
  2. Não é depressão, ainda bem. É só uma daquelas estranhas sensações existencialistas.

    ResponderEliminar
  3. É por estas e por outras que não vou largar os cês... excepto no fato que, de facto, não precisa do c ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Muito bom!
    Há mesmo dias assim, e admití-los e aceitá-los me parece bem.
    Há dias que é melhor se permitir sonhar.
    : )

    Voltarei...
    : )

    ResponderEliminar
  5. Rita,
    Bem vinda! Sim, sonhar é preciso!!!
    E cada vez mais...
    Volte sempre.

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio