quarta-feira, 4 de maio de 2011

O novo tratado de Methuen

Um exemplo que justifica, há três séculos, o ditado popular “Quem nasce torto, tarde ou nunca se endireita”, e que me serve de pretexto para revelar, em primeira mão, algumas exigência do desgoverno de Portugal para aceitar a ajuda internacional. Trata-se da Revisão ao Tratado de Methuen, que completou 300 anos sem que tivesse sido actualizado!

Para poupar tempo aos meus estimados leitores, passo directamente às exigências feitas ao Reino Unido, remetendo para mais tarde a publicação, em exclusivo, da epístola socretina sobre o assunto e os acordos com a Comunidade e com o FMI.

O acordo original só tinha três artigos, o mais pequeno de sempre da diplomacia europeia, o que evidente foi pouco e muita coisa não foi devidamente garantida, o que por si justificava a urgente revisão.


New Methuen – ou o Tratado do Silva
1. A partir desta data o tratado passa a ser conhecido como Tratado do Silva, uma vez que também foi assinado por um português, com esse nome.
2. Em Londres, o monumento conhecido como de Marble Arch, passará a chamar-se Arco do Marquês do Alegrete, em homenagem ao signatário português. Em contrapartida a Rua do Poço do Borratém, em Lisboa passará a chamar-se Sex Well Road, em referência à Old Albion.
3. Para além da lã britânica, Portugal importará tudo o que puder, desde o whisky, aos beagles e poodles e ainda os hooligans (importação sazonal).
4. O golf passará a ser praticado em Portugal de forma intensa e para o popularizar passará a ter, assim que as condições económicas o permitirem, taxa reduzida de IVA.
5. O bridge, o cricket e o football passarão a ser desportos oficiais de portugal, como o golf, mas só o football será apoiado, através de perdões fiscais, estádios megalómanos e subsídios a fundo perdido pelo estado português.
6. Os jogadores do dito desporto passarão a ser exportados e considerados em Inglaterra, e em todos os países anglófonos, como senhores, e o maior deles todos será um treinador a quem darão o nome de “special one”. Os jogadores do dito desporto, se as vidas familiares assim o permitirem, ficam obrigados a ter uma vida devassa com as cidadãs britânicas, ou dos países onde estiverem, e a divulgar as suas aventuras no facebook, twitter e nos tradicionais tablóides e revistas pink.
7. Os portugueses e seus descendentes, enquanto houver memória deste tratado, ficam obrigados a falar inglês nas suas deslocações ao Reino Unido. Os súbditos de Sua Majestade, a Rainha de Inglaterra, falarão o Inglês sempre e em toda a parte, excepto se viverem em Portugal ou nas Regiões Autónomas há mais de dez anos, caso em que terão que saber dizer três palavras em português (Maria; Portugal e Hotel).
8. Os britânicos e todos que não o sendo lhes queiram seguir os hábitos, passarão a tomar chá, mas estão desobrigados de conhecer a história de D. Catarina de Bragança. Os cidadãos portugueses terão que conhecer em profundidade a história de todos os Stuart e em particular a de Carlos II de Inglaterra.
9. Portugal acolherá os cidadãos britânicos nas suas férias, numa região chamada Allgarve, construída especialmente para os receber.


Se em qualquer ocasião se verificar que os portugueses ou seus descendentes não cumprirem o agora acordado cessarão as obrigações agora assumidas pelas partes, mas mantêm-se os direitos.


X
Joe Metheun da Silva of Sousa, on behalf of Anthony Bernard Laugh and and Laugh, Earl of Irony



X
David da Silva Shrimp, on behalf of himself, Duke of Ellington, V.N. Famalicão, Valley of the Bird



12 comentários:

  1. Fizeste uma tal revisão de assuntos que fico naquela... não sei se hei-de rir ou chorar.
    Nós bem tentamos não perder o humor... mas bastou ouvir que não só a electricidade vai aumentar como o respectivo IVA que a contribuição autárquica vai aumentar quando eu pensava que mais, era impossível... já nem consegui ouvir o resto... ainda me dava o badagaio... o que não seria muito conveniente, porque as taxas moderadoras da saúde vão aumentar...
    E se o povinho português se mudasse todo para a Alemanha, França, Dinamarca,... e deixássemos aqui o quintal para os políticos & Cª? E eles que ficassem a aumentar os impostos uns aos outros. Por acaso até tinha a sua graça... irmos todos embora... ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Isto não é um Tratado é um Tratadão que termina como devem terminar todos os tratados: "abaixo os deveres, acima os dieitos" :):):)
    Que rico tratado, tratado com graça e com criatividade.
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
  3. Belo tratado...julgo que as obrigações ainda são cumpridas pelas partes... ou pelo menos, mantêm-se os direitos :)Essas assinaturas Bernard Laugh and laugh, perdão, tio, estão demais... Olha eu, como sabes, vivo cá no valley of the bird (mas não na terra do Duke(ah...sôdade)há mais de dez anos, portanto resta-me saber dizer essas 3 palavras ( Hotel dá jeito, não dá, rrsss?)As coisas que te lembras!! :)) Kisses (4 palavras pronto!)

    ResponderEliminar
  4. ISa,
    Exdecelente ideia!! Ou para a Islândia, que já passou por isto, recuperou, e é mais longe ;))

    Quanto ao resto espero que cortem nessas gorduras escandalosas do estado, por que ´so com os nosso impostos não dá. Já comprei umas lamparinas, para poupar na electicidade!
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Maria Teresa,
    Só direitos! Ao menos fica-nos o de brincar ;)
    E obrigado pela visita!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Eva,
    Temso que exigir...Não é isso o que os nossos desgovernantes traduzem por cultura de exigênica? EM vez de chorar para ter, brincamos :)

    E também me lembro de outro grande nobre dessa época, o D. Pedro na Littletown of Varzim... Bons tempos aí no Valley of the Bird!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. E onde é que entra o Vale Azevedo nesta história?

    ResponderEliminar
  8. Cheguei aqui via Eva e gostei muito do que li. Se me der licença, vou voltar.

    ResponderEliminar
  9. Caro Rafeiro,
    Como é que me esqueci deste importante embaixador?
    É a influência do Tio Al...

    ResponderEliminar
  10. Carlos Barbosa de Oliveira,
    Bem vindo a esta humilde casinha! E volte sempre!

    ResponderEliminar
  11. Rafeiro,
    Bolas, o meu comentário foi censurado. O Vale e Azevedo vai ser nomeado embaixador das finança...Parece que é especializado!
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Carlos Barbosa de Oliveira,
    Obrigado pela visita. Espero que tenha gostado. Volte sempre, é sempre bem vindo!!

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio