sexta-feira, 20 de maio de 2011

Contributos para uma metalinguagem da gastronomia - I

Aperitivo

Confesso que hesitei antes de escrever este texto e continuo a hesitar à medida que o vou escrevendo. Hesito por três razões distintas: Não gostava que acreditassem que pretendo fazer um tratado científico sobre gastronomia, com tomos sobre a gastronomia algarvia, alentejana, beirã, trasmontana, estremenha e menos ainda sobre a “nouvelle cuisine”, ou outra qualquer variante, corrente culinária de qualquer lugar onde tenha vivido ou experienciado (experienciado é de propósito, para me armar), alguns pratos diferentes, ou exóticos. Também não gostava que algum dos meus leitores pensasse que, pela minha actividade profissional ou dado o meu gosto pela culinária - por alguns pratos em especial - me estivesse a armar em Chef, ou grande conhecedor dos meandros dessa nobre arte… A última razão que me leva a hesitar prende-se o receio de desiludir quem me lê, na expectativa de encontrar um texto profundo, complexo, fundamentado, cheio de referências, mas claro e clarificador dos termos em uso nestas artes, o que obviamente não vai acontecer.

Depois desta introdução ao estilo New Socras, dizendo o que não vai acontecer (mesmo assim não convém acreditar), vejo que o texto já tem quase 200 palavras e por isso termino com a promessa de desenvolver todos os esforços, para atingir este desiderato blogosférico de contribuir para um maior conhecimento da riqueza semântica e das potencialidades da gastronomia nacional e internacional, nos diversos “terroirs” onde me movimento.

A vossa participação no inquérito sobre o livro das caras encoraja-me a produzir ainda mais e melhor apurados textos. Vou para o fogão de “sauteuse” em punho… Não acreditavam que eu tinha um tacho ou uma vulgar frigideira, pois não?

6 comentários:

  1. Vais para o livro das caras Tio? Vou lá ter... mal acabe este delicioso aperitivo. textos ainda mais bem apurados? Olha que temperos a mais, por vezes, estragam o cozinhado, rrrssss... fico expectante e com água na boca. Para queles leitores que quiserem beber um copo depois da refeição neste espaço (ou noutro em que se movimente o tio algarvio), o bar continua aberto no meu espaçinho, incluíndo a banca da cozinha(é que nem de propósito!!... E não é que com tanto post de linguagem gastronómica ainda ninguém se dignou a retribuír a minha homenagem singela e cozinhar um post com o título do meu blogue!!!... sob sob) :)))))))) Beijinhos amuados(e esperançados? rrssss)Come on!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Eu não tenho dúvidas que deves cozinhar qualquer coisa, já estou a imaginar o Tio a segurar a sauteuse (qual frigideira, essa lembra carapaus fritos ;))e prontinho para preparar... um belo sauté... já agora de quê? lol


    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Tulipa,
    Obrigado pela visita. Serve-te à vontade!
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Eva,
    Acabei por não ter tempo para o livro das caras!
    Já tinha pensado em retribuir o texto. Um destes dias, sem estres à espera...
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Isa,
    LOL!!!
    VOu dedicar-me para a semana aos "revueltos" e sou obrigado a dar férias a quem mê lê :(
    bjs

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio