quinta-feira, 10 de abril de 2008

Romântico ou não, eis a questão...

Uma leitora desafiou-me para esta questão. Adoro desafios e vindos de mulheres, ainda por cima inteligentes, são irresistíveis. O pior é que com elas perdemos sempre, mesmo na blogosfera, sem as conhecermos. Como não tenho muitos leitoras e leitores, nobless oblige, vamos ao desafio...

Como será ser romântico? Aqui não posso generalizar pelo dois sexos. Tenho que me ficar pelo meu e, como bem sabem, queridos amigos, nunca fazemos tudo pelas mulheres, sobretudo pelas nossas queridas mulheres! Há empre muito mais a fazer. Não pensem nas empresas, bolas! Não tem nada que ver uma coisa com a outra. Nas empresas é só facturação e custos! Basta aumentar um e diminuir o outro, mesmo que seja muito bom, podia ser melhor, mas não há nada destas questões complexas e super subjectivas.

Pensar na sua "mais que tudo", com carinho, com amor e paixão durante 24 horas do dia não é obviamente suficiente. Desejar estar perto delas, olhá-las com ternura ou fazer-lhe mimos, aquela festa carinhosa, não é ser romântico. Telefonar-lhes várias vezes durante o dia e dizer-lhes isso também não serve. No máximo é ser carinhoso, no pior das hipóteses é um chato.

Oferecer-lhe flores é banal. Relógios, pulseiras, joias e congéneres é demasido material e pode sugerir alguam tentativa de aproveitamento. Temos mais fama do que proveito, nestas questões, mas enfim, que diabo, nem tudo são más, ou boas intenções. Não poderemos apenas ter um gesto simpático e delicado, só porque nos apeteceu?

Ofertas de alguns pequenos objectos, trazidos de algum lugar onde estivemos ou não, também não servem. Mas que ideia tão parva. Para que precisam elas dessas coisas?

Oferecer-lhe coisas feitas pelas nossas mãos, como fotografias reveladas por nós, que lhes tirámos há muito tempo, ou nalgum momento especial também não dá. Ou estivemos a perder tempo ou a estragar qualquer coisa. E alem disso é saudosismo tolo. Pior ainda é lembrar-lhes como estavam vestidas quando nos conhecemos, onde nos conhecemos e que músicas dançámos. Isso é que é mesmo saudosismo estúpido e bacoco.

Convidá-las para jantar, num sítio especial, enquadra-se no mesmo príncipo das ofertas de relógios e etc. Se lhe oferecemos roupas, underwear ou não,também se aplica a mesma regra. Sugerem que só pensamos em sexo, quando afinal até pensamos noutras coisas. Em paralelo, claro, para ficar a perder nesta questão, como leas tão bem sabem...

Pois minha querida amiga, como vê perdi este desafio...Considero-me um romântico incorrigível, que adora estes fenómenos femininos, mas fico a perder nesta questão. Nunca poderei ser. O que vale é que concordo que temos que tentar cada vez mais...Por isso: Homens de todo o mundo uni-vos! e lembrem-se daquele velho slogan da AVIS e sejamos como eles: we try harder...

Tentemos pois ser assim, cada dia mais esforçados que as nossas mulheres mercem isso tudo e muito mais! Bejinhos a todas...

1 comentário:

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio