quarta-feira, 9 de abril de 2008

Que Pesadelo!

Hoje tive um pesadelo.

Talvez por ter visto o Futurama, sonhei que tínhamos saltado uma geração para o futuro, imaginem só...

À frente das empresas e nos melhores cargos públicos, leia-se tachos, estavam os Martims, as Marias, as Constanças, e porque não as Carlotas e Carlotas Joaquinas e as Marias Capitolinas?
Imaginei o que seria uma reunião de Conselho de Administração nessa altura e deliciei-me com as várias possibilidades. Os pomposos títulos académicos do presente, antecedidos do Senhor, com todas as letras, claro, vão ser substituidos com muito mais graça e quiça delicadeza, por outras expressões.

O futuro é das mulheres e elas vão dominar a sociedade e obviamente as empresas...

Enquanto na década passada diríamos a um colega que fez asneira, tratando-o por tu e agora dizemos ao Senhor Engenheiro que a atitude foi pouco assertiva, no futuro poderemos usar o Menino ou Menina. Muito melhor, mais prático e até mais giro. Muito mais nivelador e integrador. Como alguem me disse esta semana: "Para todos ficarmos a saber tudo, ao mesmo tempo o melhor é "memo" o mail"

Este conceito de igualdade nas empresa fica muito mais explícito com esta forma de trato do futuro (em sonhos, claro).

"A Menina não tá a pensar bem", para alguma ideia disparatada, é muito mais agrádável do que outra coisa qualquer. Mais delicioso ainda é: "O Menino não me f....", nalguma situação de brincadeira, evidentemente informal, num dos raros momentos de ócio ou distracção. Saliento o raros, porque nessa altura não vai haver tempo para isso, não sei se os Meninos tão a ver, não é?

Como será ter um nabo a fazer constantemente asneiras (até parece que não li o manual de sobrevivência...) Dizer-lhe: "O Menino tá sêmpe a prevaricar, não tá?" é muito mais giro, interessante, prático e delicado (quatro adjectivos, tão a ver, não tão?)

Quando perder a cabeça, uma destas bizwomen -BW- certamente dirá qualquer coisa do género "Tou farta de ser f... por si", sem naturalmente se referir ao que estavam a pensar, seus marotos e marotas...Aliás, suas marotas e marotos, porque somos corteses, que diabo!

Um caso com uma colega de trabalho deve ser o máximo. Homem nenhum se queixará de assédio, por isso mulheres, toca a avançar e assumir que dominam as relações. Não há que ter vergonha e quanto mais cedo descobrirem e descobrirmos isso, melhor para todos.
É a descoberta mútua, tão a ver? Vamo-nos descobrindo, não é?

Este tipo de relação, no dia a dia dever ser óptima. "O Menino esta tarde faz favor de aparecer no Bar do Hotel XXX às 16 horas. Veja se usa aquela roupinha interior que lhe ofeci, tá-bem?"
Não se esqueceram do question tag, pois não? Usa-se na maior parte das frases, já que não se pode usar em todas, não acham?

Afinal não foi um pesadelo, foi um sonho cor de rosa. Ainda bem que no futuro, e breve, vai haver muito mais Constanças e Marias do que Martims. Já não quero quotas para protecção dos homens. Que se lixem todos, excepto eu, os meus filhos e amigos, claro! Queremos a minoria e já, tá-bem ???

Sem comentários:

Enviar um comentário

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio