quarta-feira, 1 de abril de 2015

Podemos e Phodemos



Na Portugalândia não há responsável de partido político que não se quisesse colar ao Transpiras, depois da vitória em terras Helénicas. A Helláda mostrou que afinal não é tão gelada como parecia, e a vitória do amigo Transpiras ainda aqueceu mais a coisa. Agora, está a arrefecer um bocadinho mas, na altura, não houve bicho careto que não  se quisesse colar ao rapaz.

Mesmo aqui ao lado, na terra do Júlio, outro Iglésias também está a dar nas vistas com o Podemos. Se ganhar, não tenho dúvidas que a rapaziada do costume se vai colar ao movimento.

Pois a minha sugestão é criar também um movimento na Portugalândia. Mas que nome? Nada mais fácil. Sou um acérrimo anti-acordês, que não liga às críticas bacocas dos vendidos que acham que: “ai não usas o acordo, o melhor é escrever como antes da reforma de 1911”. Enfim, nem comento, mas deu-me a ideia para o nome do movimento: Phodemos! O h não se lê, mas podemos sempre lê-lo, se nos apetecer, sempre que quisermos! E querer é Poder, como todos sabemos…

Melhor, melhor é juntar as duas grafias: Se Querer é Poder, por que razão Querer, não há-de ser, também, Phoder? Nem sempre Phodemos quando queremos, mas se Podemos, porque não Phodemos?

Enfim, depois desta pequena introdução sobre a temática do Poder e do Phoder, fica mais clara a razão do nome do movimento, já que se pretende que seja inclusivo, não discriminatório: Podemos e Phodemos!

2 comentários:

  1. Muito bom tio! Nada como uma revisão da matéria para começar o dia :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Pusinko!
    Adoro revisões da matéria de manhã, ao acordar! Fazem-me também lembrar os tempos de faculdade, em que havia revisões todos os dias, sobretudo de manhã e à tarde...
    ;-)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio