quarta-feira, 14 de março de 2012

Psicopatias e muito mais além


Mesmo depois segunda colectânea de Tias, a das Tias porafinidade, escapou-me a importante Psicopatia! Reflectindo melhor sobre o assunto, antevejo uma razão para esse lapso, sem ser a Freudiana. Em rigor a Psicopatia já na primeira vez que abordei o assunto sob a forma de prontuário, devia ter sido referida!

As notícias das 8h00 deram-me o mote e permitem-me reparar esta terrível falha. Ainda a passar para o mundo consciente lá vi referido como novidade recente (o tempo é o que queremos que seja…), o livro do Jon Ronsosn sobre a existência de psicopatias nas hierarquias das empresas. Ao que parece,quanto mais elevado for o nível, maior a probabilidade de encontrarmos as taispsicopatias…

O livro chama-se o Teste do Psicopata e certamente deve valer a pena ler. Ainda não o fiz, mas sinto que passa para além das matias (as manias das Tias e dos Tios). A notícia de hoje dava também conta psicopatias na classe política. Segundo o autor também abundam, para além das empresas.

Ninguém atento ao mundo real tem dúvidas disso, mas mostrá-lo exaustivamente é de louvar!

E se querem passar a olhar os vossos chefes com outros olhos, convém ler e ter presente os 20 sintomas identificados. Para despertar a curiosidade, refiro alguns: Mentira patológica, Astúcia/manipulação, Ausência de remorso ou sentimento de culpa, Insensibilidade/Ausência de empatia, Controlos comportamentais diminutos, Comportamento sexual promíscuo, Ausência de objectivos realistas de longo prazo, Impulsividade, Irresponsabilidade, Incapacidade de assumir a responsabilidade pelos próprios actos. São apenas alguns que escolhi sem grande critério de selecção. Não leio mais, por razões evidentes...

O Jon Ronson levou o assunto muito a sério, nada como estas sintomatologias que tenho vindo a a identificar nas empresas e que se enquadram noutro tipo de afecções, quiçá mais ligeiras, ou numa fase inicial. Recordo o Sindroma da Cigarra, o do Euromilhões, entre outros.

Modestamente atrevo-me a dizer que essas manifestações poderão ser indicadores dessas psicopatias… E também não tenho qualquer dúvida que precisam de um tipo de terapêutica semelhante, temática complexa que ainda não abordei aqui. Afinal não é isso a consultoria? Não é a consultoria uma forma de procurar a solução para esses problemas? E o coaching? Então, a partir de agora, em vez de consultoria e porque não sou fundamentalista e até tenho uma certa afinidade com as Tias, vou designar as sessões de consultoria por alopatias…

4 comentários:

  1. Mal ouço as notícias ou chega a factura da electricidade, tenho receio de virar uma Psycho killer de... psicopatas ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Isa,
    Me too! Se fossemos gregos já tínhamos acendido umas fogueiras. Assim acendemos uns cigarros( os que fumam)...
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Malena,
    Era a solução global...Talvez ou pouco radical, mas eficiente... Já ficava contente se lhe tirássemos as mordomias, os ordenados principescos, as reformas obscenas e o poder absoluto.
    :-)

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio