sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Habemus Papas, ou as novas personas na mesma tragédia



Quando a equipa perde, muda-se o treinador e em equipa que ganha não se mexe. Tem sido prática antiga e habitual, e o povo faz jus a esta máxima na escolha dos seus representantes, os actores da nossa tragédia.

Também o nome de cada um dos actores faz parte integrante das suas marcas pessoais, e é parte imprescindível dessa “cesta de atributos” valorada pelos clientes, ou consumidores de teatro como alguns dizem.

No país berço da democracia, do teatro, da filosofia e da política (sim, também foi berço da selecção “natural”), há muito que perceberam a importância dos nomes na identidade de cada um e, mais ainda, na questão da marca e posicionamento dos produtos. Dois mil anos mais tarde, muitos autores se dedicaram a esta questão da marca, entre eles o vosso António Bernardo Risos que naturalmente também escolheu o seu nome com estes considerando da marca. Não sendo talvez original, antes sim aproveitando as ideias dos outros (sou romano..), deixo algumas sugestões de desenvolvimento de produto, depois das últimas experiências com “papas” no nome de alguns actores desta nova tragédia.

A seguir ao Papandreu veio o Papademos, para agradar à maioria ortodoxa que foge do demo a sete pés… Esperamos agora o Papamerquela, o Papanicolau (também conhecido pelo petitnom de Sexozy), Papaléguas (versão alargada do Papapassos), Papagelados (versão não discriminatória do Paparajás), e o Papadurón.

Do lado dos empresários também se prevêem contra-medidas semelhantes, com a nomeação do Papapapas, reputado Cereal Killer, que se celebrizou recentemente por comer 2 taças do KornFlakes ao pequeno-almoço, depois de devorar um pacote de Special K (individual) e duas barras de cereais light….

Nota: O s em papas é propositado, bem como a referência ao Kapferer ...

10 comentários:

  1. Ok...
    Vou ali buscar um "dicionário" para tentar descodificar esta mensagem encriptada... e já volto!
    (ou talvez não... )


    Beijinhos enigmáticos! :P

    ResponderEliminar
  2. Orquídea,
    Não é assim tão encriptada, nem hermética...;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. E o Papa-tudo? Esse já está em Portugalândia...

    ResponderEliminar
  4. O meu preferido é o Papaléguas! Faz-me lembrar os desenhos animados. Pelo menos esse ainda me fazia sorrir!

    ResponderEliminar
  5. O meu amigo não tem papas na língua!
    :))
    Excelente texto!
    Beijinhos risonhos

    ResponderEliminar
  6. Tio, só te falta fazer acompanhar este texto daquele outro do José Mario Branco, da década de 80...tu sabes qual :) (eu é que não me lembro do nome...)

    ResponderEliminar
  7. Daniel,
    Esse Papatudo, já cá está, como dizes...E o Pagatudo também. É conhecido pelo nick de Zé Povinho!

    ResponderEliminar
  8. Malena,
    O BipBip,não era? Cá temos um franganote...E uma raposa velha. Bem vista essa comparação.

    ResponderEliminar
  9. Fê,
    Obrigado! A ideia é divertir um pouco quem me lê, mas não é fácil.
    Se consegui, ainda bem!
    Beijinhos, também risonhos

    ResponderEliminar
  10. Pseudo,
    Eu vim de longe? Será? O Tio Al, anda a apertar comigo e também me falha a memória...

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio