sexta-feira, 29 de maio de 2009

Afinal há esperança...

Foi a minha descoberta de ontem mas já estou refeito. A Laurinda Alves candidata ao PE, deu-me uma nova esperança. Só tive pena de ser o último a saber, pois toda a gente a quem tenho comentado esta descoberta, me diz: Ah...Não sabia? Onde é que tem andado? Toda a gente sabe...A jornalista, pois...

Há imenso tempo que não me sentia assim, a propósito da política. Não tenho o prazer de conhecer a LA pessoalmente, mas tenho pena. Gosto de a ler, é uma profissional da comunicação social, de mérito reconhecido. Ontem ainda procurei as estações de rádio todas (sim, parece que há outras para além da Comercial, da RFM, Antena 2, e da Antena, 3 e ainda a TSF que ouço muito esporadicamente. Percorri todas até que encontrei, pasme-se, a Campanha Eleitoral. Os meus esforços foram recompensados e lá consegui ouvir a LA no tempo de antena do mep, movimento que desconhecia em absoluto.

A ignorância do Ti Al é espantosa e reparo agora que as iniciais AL e LA, são precisamente as mesmas, que fantástica coincidência...

Muito a sério, que nesta casa também se fala a sério: Fiquei contente, por ver que uma pessoa, com carreira profissional, simpática, inteligente (e gira, também, já agora) abandona, mesmo que temporariamente a sua carreira para se dedicar a essa tarefa, que devia ser nobre e que, com ela, parece ser. A causa dos outros, a causa pública. E isso encheu-me de vaidade, por ter lido e gostado do que li da LA. Por ver que há cidadãos, meus compatriotas que acreditam que podem fazer alguma coisa pelos outros... Lembro-me dos meus tempos de Associação de Estudantes em que desafiámos o poder instituído das J's. As máquinas partidárias...Ganhámos. Depois disso seguiram-se outras batalhas, noutros campos da sociedade até que por fim, como muitos outros, me rendi a uma evidência que parecia constante e generalizada... Outros da minha geração não. Renderam-se às certezas da circunstância...E ainda por lá andam (muito mais gordos, diga-se).

Sempre achei, e acho, que a política é uma actividade para quem sabe fazer outras coisas. Para bons profissionais, pessoas inteligentes, de carácter grande e nobre. Não é o que temos visto, infelizmente.

Desejo que seja eleita, minha cara Laurinda Alves! Sem ter que introduzir muita demagogia no seu discurso, nem fazer falsas promessas. E mesmo que não o seja, porque todos sabemos como funcionam estas questões, saiba que valeu a pena. Do mesmo modo como me despertou a mim, de certeza que outros já foram acordados. Ouvi ontem que está a preparar esta campanha há cinco meses. Onde é que eu estava, completamente alheado da realidade do mundo, da sociedade, daquilo que é vivo!

Desejo-lhe felicidades. Muitas felicidades! E obrigado por nos dar esta esperança e este ar novo na nossa política cansada….

2 comentários:

  1. Como gostaria de acreditar....

    ResponderEliminar
  2. Não sou o único a olhar o céu...

    Não era fan dos Xutos, mas agora gosto...

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio