domingo, 15 de março de 2009

Porquê, outra vez...

Perguntava, não desafiando, a JS porque baptizamos os nossos blogues com determinados nomes.

Tenho que confessar que este meu blog foi baptizado sem padrinho e só mais tarde acabou por ter uma madrinha (ela não sabe, quando descobrir espero que não fique aborrecida, não lhe digam, sff).

Mais tarde teve um afilhado, que foi o meu querido sobrinho António Bernardo, que às vezes, conhecendo a pwd do Tio, se põe a publicar postas de pescada, wuco (without consentment of the owner). E assim temos convivido nesta simbiose, que já dura... um ano! Yes, hoje faço anos!

Pois bem, de tanto repetir esta usurpação de personalidade, acabo por eu próprio já não saber quando estou a publicar e quando é o meu estimado sobrinho e homónimo...

E porque o nome? Porque inicialmente se destinava a publicar histórias das empresas onde vou passando. Outra promessa já que estamos em ano de eleições: Vou dizer, uma vez que parece que o tema interessa, porque é que uns dias estou na Serra da Estrela, outros no Algarve, outros na Capital e outros no Porto (uff, estava a ver que não acabava). Claro que tem a ver (sim é assim que se escreve, esqueçam o computador de nome M...) com a Internet, mas também é verdade que fisicamente o Tio está nesses lugares todos (felizmente ainda não consigo estar em dois lugres ao mesmo tempo).

Assim esta influência do afilhado, da madrinha e os próprios inputs que fui recebendo, fizeram com que o blog se fosse desviando do rumo inicial, qual Corto Maltese (personagem do Hugo Pratt) da net, velejando por mares desconhecidos em busca de aventuras, inspiradoras.

A ineficiência das empresas é gira, importante e nada monótona, mas talvez um pouco desinteressante para a maioria das eventuais visitas cá da casa. Por isso tem ficado na “prateleira”. Espero voltar a ela, mas o tempo não tem sido muito...

Bem, esta semana já são duas explicações e peras...
Espero que gostem de me visitar!

Do vosso Tio, Sobrinho e Primo,

António Bernardo


PS (É ano de eleições mas não é propaganda política): Não uso o Sitemeter, o Google Analitics, o medidor de QI, Termómetro do Amor ou qualquer outra dessas ferramentas que permite a identificação dos IPs, dos locais onde estão, as páginas por onde acederam, etc. Desculpem mas não tenho paciência. A única excepção é o Termómetro do Amor, que desde que passou os 40º não arrefece...

4 comentários:

  1. Neste seu texto, penso ver mensagens encapotadas, algumas das quais me "esforço" (ufa!)por tentar descodificar.
    Vim "espreitá-lo" na sequência de uma frase escrita por si, no blogue da JS, foi o "eco" duma idêntica que costumo usar, com alguma frequência, "pensando" como o "primo" Gastão.
    Não sou grande perita nas "manobras" técnicas, que são necessárias para usar um computador no "universo blogosférico", assim sendo, não se ria, eu já me ri qb,para chegar aqui, venho através do blogue da JS.
    Na sua forma de se exprimir e nas suas palavras, revejo muitas situações vividas por mim e pensamentos que me são familiares.
    Confesso, fiquei sem saber o porquê do nome "Portuguese Way". Sabe, felizmente, só algumas vezes, os meus neurónios entram em curto-circuito, mas estou com esperanças que não se fundam definitivamente.
    Viajar é bom, faço-o frequentemente, seguindo este lema: "nem sempre, nem nunca".
    Espero, se isso lhe dá prazer, que continue a seguir os "caminhos" de Corto Maltese, herói da BD, que já não leio há muito.
    O termómetro do amor fez-me relembrar uma viagem à Bélgica onde comprei um, todo em vidro com um líquido colorido que dilatava com o calor da mão, o nível atingido indicava a nossa "temperatura amorosa". Muito nos divertimos, grandes e pequenos!

    Deverei desculpar-me por uma usurpação de espaço tão vasta?
    Gosto muito de escrever e aproveito fazê-lo sempre que posso, a propósito e a despropósito do que quer que seja.

    Parabéns pelo aniversário do Tio, do Sobrinho e da Simbiose!

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria Teresa,
    Por vezes, inadvertidamente, sou influenciado pelo que leio imediatamente antes de escrever... O que quis dizer essa questão das ferramentas de análise é que o único feedback que tenho dos meus visitantes e leitores são os comentários que me fazem!!! E os seus são sempre bem vindos, extensos ou curtos! Escreva o que lhe apetecer, eu leio sempre. Posso às vezes não responder logo, mas leio.

    Quanto ao Portuguese way e ao termómetro, vou voltar a esses assunto! Ao último, especialmente LOL!

    E tenho muito gosto que me visite através da casa da JS! É um privilégio...

    E obrigado pelos parabéns! Vou-me ao bolinho, antes que arrefeça!

    ResponderEliminar
  3. Então há bolo e ninguém me diz nada?!?

    Já não há primos como antigamente...

    Agora a sério: um ano passou muito rápido e foi um prazer ter esta "companhia" ao pequeno almoço e muitas vezes ao deitar. Acho que cheguei a ler estes posts bem "quentinhos", mesmo a serem publicados...

    Espero que este seja o primeiro de muitos e que eu os leia todos!!!

    Um abraço da sua prima.

    J

    ResponderEliminar
  4. Obrigado JS, é uma honra ter a minha prima como leitora!
    Acabei por não ir para a cozinha, fazer o bolinho que tanto queria partilhar. Tive uqe ir para o Norte e lá estou...
    Fico em dívida, como sempre!
    Um abraço
    A.

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio