sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Abraço Cerrado, mais um tango da minha vida



Aqui costumamos dizer abraço fechado enquanto no idioma de Castela se diz abrazo cerrado. No abraço fechado a mulher está bem encostada ao homem e o abraço envolve-a.

Sinto-a chegada a mim, colada pelo peito, num abraço que tem tanto de sensual como de protector…

E esta lembrança vem da última milonga, em que o meu par me disse: Abraça-me, quero fechar os olhos e dançar. Não foi um pedido, nem um desejo ou ordem. Foi uma frase de encontro. Abracei-a, puxando-a delicadamente para mim.

Habitualmente espero que a mulher marque a distância e assim fiz. Enquanto a envolvia com o meu abraço senti que a sua cabeça repousava encostada na minha. Respirei e senti o seu aroma delicado e quente, enquanto as palavras suaves foram sendo lentamente absorvidas pelo meu cérebro, que entretanto já tinha deixado de funcionar: Abraça-me, quero fechar os olhos e dançar.

E dançámos nessa comunhão de corpo e alma. Repetimos e voltámos a repetir, fechando-nos para o que se passava à volta…

6 comentários:


  1. Lindo...


    Beijinhos sem mais palavras
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um abraço sentido, para ti também Afrodite...

      Eliminar

    2. Hoje, na "casa" de outro amigo, falava-se de abraços... e lembrei-me deste teu texto. Deu-me vontade de o ler de novo e por isso vim rodopiar nas tuas palavras.
      (só falta a banda sonora...)


      Um abraço
      (^^)

      Eliminar
    3. Volta sempre que quiseres...És sempre bem vinda!
      Um abraço fechado, que é como manda a tradição.

      Eliminar
  2. A dança perfeita. A simbiose total!

    Beijinhos, Tio! :)

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio