terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A Páscoa chegou mais cedo



Este ano a Páscoa chegou mais cedo. Associamos, no imaginário judaico cristão, a Páscoa a sacrifício. As cores predominantes são o preto e roxo. A cor litúrgica da quaresma é mesmo o roxo, que simboliza a penitência, o jejum e a oração… Nada mais apropriado ao terramoto anunciado do Banco que veio do Funchal para nos obrigar a penar, a jejuar em verdadeira penitência forçada.

Cada vez que vejo aquela cor nas montras (parece que já a estão a substituir por encarnado – talvez da paixão, simbolizando o sangue derramado?), fico a pensar nos pecados que terei cometido para merecer tal castigo… Vê-se que fui educado nesse imaginário cristão mas, depois de uma análise profunda, concluo que não fiz nada para merecer isto! E, de certeza, quem lê esta pequena prosa também não!

Bem, hoje é Natal e a Coca-Cola deu-nos um Pai Natal, com um casaco encarnado, debruado a branco. Que seja o encarnado, então. Viva o Pai Natal, viva o mundo de fantasia, que a realidade é tão má que não dá para acreditar.

6 comentários:

  1. Não me admira, este ano vi coelhos da Páscoa de chocolate à venda por isso...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa! E por falar em animais, ainda vamos ter que engolir uns sapos...Boas entradas!
      Bjs

      Eliminar
  2. A melhor saída é seguir em frente com motivação.
    Feliz Ano Novo
    AG

    ResponderEliminar

  3. Agora é que, finalmente, estamos a caminho da Páscoa!

    Beijinhos de chocolate
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Afrodite! Eu já ando na quaresma há uns tempos, como se vê!
      Beijinho grande, para ti!

      Eliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio