quarta-feira, 14 de maio de 2014

A poesia dos números, um exercício de subjectividade



Datas de jogos de futebol importantes são sempre escolhidas pelos nossos governantes para anúncios tristes. Estas vitórias últimas do Benfica não foram excepção…E, com o gosto que se lhes reconhece para as siglas e acrónimos, ficámos a conhecer o DEO. DEO não é desodorizante (teremos que passar a dizer deodorante?), não veio em roll-on, mas sim em rol-in, para ficar para 2015. Enrolem e ponham onde quiserem…

Ao contrário do Memorando para a Reforma do Estado, que hoje baptizo como MERMEDO, o DEO tem coisas concretas e não generalidades. Vai até ao detalhe de acabar com o IVA (outro acrónimo que veio para ficar), uma vez que os impostos não vão aumentar, de acordo com o que tem vindo a público. Aproveito para esclarecer algum eventual desatento que tenha encontrado esta página ao procurar no Google desodorizantes, que a TSU, de facto, não é um imposto. Por isso pode aumentar.

Ora acontece que 0,25%, sim apenas um quarto de unidade, duas décimas e meia, umas meras 25 centésimas, não é nada! Como diria Robin Fod (a face negra do Locksley): Tirar um pouquinho a toda a gente não custa nada, mas no final dá um montão cá para a malta!

E assim chegamos à originalidade dos 23,25%, a nova taxa que veio para ficar, enquanto não sobe até aos 25%. A acontecer isso, dirão certamente que a Suécia é um belo país para servir de exemplo, mas só para algumas coisas!

Espero que não nos prometam que as mulheres vão ficar todas loiras e com 1,85 ou, pior ainda, se o Benfica hoje ganhar, que anunciem que foi um pequeno lapso. Onde se dizia 23,25%, queria dizer-se 25%. É tão fácil de corrigir com o find and replace de qualquer processador de texto…

O muito, o grande, o pouco e o pequeno são subjectivos. Já o enorme aumento foi bem objectivo. Falta saber onde termina mas não é este mês, de certeza.

2 comentários:


  1. E o Benfica não ganhou... a "malapata" continua e não foi suficiente para afastar o "mau olhado" o apoio em campo de todos os adeptos que se deslocaram a Turim para torcer pela equipa. Sim, e deviam ser mesmo muitos, pois só de Portugal foram fretados 27 charters!! Mas com crise ou sem crise, o futebol continua a ser uma realidade à parte de tudo... pois a enchente volta-se a repetir (agora no sentido inverso) em Lisboa para a final da Champions, onde já estão confirmados 49 voos fretados e 129 voos privados para aterrar na Portela e noutros aeroportos portugueses.
    (Fonte da notícia AQUI)


    Beijinhos em voo livre
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Afrodite,
    Da famosa trindade, Fátima, Futebol e Fados, o espaço a menos de uns é ocupado por outros...Vivemos épocas de mais futebol.
    Ontem ganharam e como a oura equipa é verde fizeram uma festa. Até tive foguetes à porta...
    Bejinhos de esperança

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio