quinta-feira, 23 de maio de 2013

A propósito do abraço



 Hoje é o dia mundial do abraço. Não sei porquê. Não sei se se deve a algum acontecimento especial, se foi uma decisão de alguma instituição mundial ou uma ideia que rapidamente se divulgou. Também já vi pessoas com T-shirts a pedir um abraço, outras com cartazes a oferecer abraços e posts no Facebook do mesmo género.

A quantidade de dias comemorativos de coisas é absolutamente incrível e não lhes costumo achar grande piada, mas o abraço, como o beijo, merece uma referência…

Ouço Piazzola e penso num tango mais convencional e nesse fantástico abraço que nos liga a outra para pessoa para dançar. A delicadeza do abraço, a proximidade e a rigidez do corpo definem a intimidade da ligação. Por vezes momentos fugazes mas de grande sensualidade… A mulher define a distância a que o homem se deve adaptar e não forçar. O homem conduz a mulher num percurso de figuras que ela não conhece antecipadamente. Este jogo de cumplicidades torna este abraço num momento de grande envolvimento e comunhão.

E hoje apetecia-me tanto dar um abraço… Para esquecer, oblivion! 


 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio