domingo, 14 de abril de 2013

A crise do sexo



Esta crise que se instalou nos nossos bolsos, aliada à chuva que teima em não passar (já não me lembrava de dois dias de sol seguidos), leva-nos a sentir alguma tristeza e ansiedade. Há até quem diga que os portugueses estão a ficar mais tristes e deprimidos…

Uma boa maneira de curar esse estado de tristeza é com sexo. O sexo nunca fez mal, só faz bem, quer na vertente terapêutica, quer na profiláctica, da prevenção dessas maleitas do espírito. Já a ansiedade pode provocar algumas perturbações na terapia… A ansiedade no sexo poderia ser tema de outro post, ou até de uma tese ou, melhor dito ainda, de uma dissertação porque, em tese, a tese deve ter um contributo original, o que no caso presente pode ser pouco relevante. Apetece-me escrever uma dissertação sobre o assunto…

Li há dias que com a depressão os portugueses fazem menos sexo. Erro crasso! E assim nunca mais saímos da crise… Com a depressão, mais vontade para essa terapêutica milagrosa. O título da notícia era qualquer coisa como “a crise chegou ao sexo”, que poderia também ser o título deste artigo do Times britânico.

Ora se as trabalhadoras do sexo no Reino Unido, fazem descontos de 50% no preço e ofertas em serviços, está fácil de ver que há nesta terapêutica também sub-contratados, parcerias público-privadas, genéricos,domicílios e idas ao centro de saúde. Acabaram-se foi as filas para ir mudar o penso, levar a injecção e para fisioterapia… Será uma questão de local? Será este um indicador fiável? Há alguma análise de regressão com estas variáveis?

Deve ser uma questão de língua...

4 comentários:

  1. Mais uma vez o Tio tem razão! Concordo consigo! Nos momentos menos bons da nossa vida (falando para além da crise, mas também), partilhar o nosso corpo na intimidade, no sexo, liberta as tensões acumuladas, descontrai, abre portas as novas visões (não se ria), ajuda a ganhar força anímica para lutar contra as adversidades sem se cair em depressão.
    Abracinho meu

    Há quanto tempo não passava por aqui, verifiquei que tinha saudades...ando embrenhada na "crise", raios partam a crise!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Maria Teresa! Que se lixe a crise.
      É sempre bem vinda!
      Bjs

      Eliminar
  2. Eu tenho a dizer que a única coisa que me deixa deprimida é se por algum motivo não posso sair de casa para andar de bicicleta e quando isso calha de acontecer fico em casa a fazer sexo. Nunca vou ter uma depressão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é preciso é fazer exercício! Entre esses dois prefiro o segundo...Também não corro esse risco. Também danço...

      Eliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio