quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

A relva e a ceifeira



Depois do show de Grândola Vila Morena, em Vila Nova de Gaia, estava previsto novo ensaio no ISCTE, com o D. Césped. Essa grande esperança do canto popular e de intervenção preparava-se para outra grande actuação, mas uma alteração de última hora ao programa impediu o artista português de actuar.

“tenho as equivalências necessárias para ser um cantor de sucesso e conheço as Praias da Comporta!”  

foram as suas palavras antes de abandonar os palcos portugueses no início do que parecia ser um carreira fulgurante na canção de intervenção. Dizem as más línguas, que está em Baleizão numa pós-gradução em cantares alentejanos. Entretanto há novas audições a decorrer todos os dias...

E, pergunto eu, quem se lembraria de convidar “El D. Césped” para uma segunda actuação? Uma só vez não bastava nas praças portuguesas? Não poderíamos agarrar numa foice e cortar estas ervas daninhas bem rentes? Chamemos a ceifeira de Aljubarrota, já! Apliquemos a foice à seara que se quer alhear para a capital! E a todas as searas de ervas daninhas e jardins de parasitas que vivem à nossa custa! Reformados ou não!

4 comentários:

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio