terça-feira, 10 de julho de 2012

Esplendor na Erva


Não é um erro. Conheço bem o filme do Kazan, mas foi o nome que me pareceu mais adequado para o que estamos a assistir, não pelos constrangimentos de uma geração, mas apenas pela erva. Não é uma tragédia greganem pan-europeia, também não é uma verdadeira ópera buffa, dado o ritmo dos acontecimentos. Só pode ser um filme surrealista. Antes eram os Professores Turbo, que acumulavam aulas em várias Faculdades hoje temos que falar na velocidade supersónica, a que se tiram licenciaturas em Portugal. Certamente serão estes os diferentes Ritmos de Aprendizagem, que nos pedem para compreender e respeitar…Eu confesso que não sou capaz de tal esforço, sub-humano, mais do que sobre-humano.

Com o nosso hábito de classificar os acontecimentos, chegamos ao caricato de dizer que o outro licenciado em ritmo frenético, ao Domingo, não foi tão mau porque andou três anos numa faculdade. Isto é, teve três matrículas… Como se a questão fosse o tempo ou ritmo! Aí concordo com a metodologia que recomenda o respeito pelos ritmos de aprendizagem. Cada um tem o seu próprio. O que não aceito é que nos continuem impingir os ritmos destes desavergonhados, como sendo correctos e que queiram fazer destas atitudes de quem não hesita em omitir, escamotear a verdade, enganar, aldrabar, a norma! Não aceito que quem deve dar o exemplo, dê esta triste imagem de licenciado de opereta, de caricatura, como se o importante fosse ter o título e não o saber…É mais uma vez a questão do ter e do ser…E não há dúvida que estes tipos não são, mas têm bastante. Têm descaramento e não são, de certeza, pessoas honestas...

Assim, de repente a minha alergia ao Homofilo (Tiologismo que pretende representar o homónimo do filósofo e não o amigo dos homos), passou ao Ervas….E não há nenhuma relação entre a cor da planta e a alergia. Neste caso o verde está murcho, só alguns herbívoros de boa boca, em estado de grande privação, conseguem comer esta erva… E engolem-na, não como um sapo, mas com o ar sério de quem degusta uma saborosa refeição. Será que esta erva tem algumas propriedades que levam as pessoas à alienação? Só pode ser essa a explicação para este estado de coisas.

3 comentários:

  1. Realmente é uma tristeza o estado a que coisas chegaram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Veruska, É a falência total de valores! Lamentavelmente...

      Eliminar
  2. Por acaso não me importava de o ver enrolado numa mortalha...

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio