sábado, 26 de novembro de 2011

Ainda a gastronomia e a culinária. E a sedução…

Seduzido pela culinária ou utilizando a culinária para seduzir? Claramente a segunda! A sedução fascina-me e arrasta-me para uma inevitável atracção pela gastronomia e pela busca de utilizações mais sofisticadas de ingredientes, com combinações novas e condimentadas de forma diferente, o que, por sua vez, inexoravelmente e com prazer, diga-se, me faz continuar incansavelmente apaixonado pelas possibilidades deste percurso e pela pesquisa…. A combinação da gastronomia com sexo, também me atrai. Gastronomia erótica? Sexo gourmet? Sexo com gastronomia, com certeza, apesar de me parecer mais requintado o contrário: gastronomia com sexo. Definitivamente, uma vez que a propriedade comutativa não se aplica nestas duas artes nem sequer aos percursos… Ficamos assim por esta dualidade da arte da combinação e pelo conhecimento da arte. Ainda bem que são disciplinas práticas e não teóricas… A sedução é o factor comum e a base destas relações. Como seduzir sem se deixar também seduzir? A sedução não é um fim. É um princípio base de qualquer relação. E ainda bem! Estou a pensar o que vou fazer para o jantar. E o pequeno-almoço?

11 comentários:

  1. Comer é quase como que fazer sexo. O prazer de comer pode ser orgásmico. :)

    ResponderEliminar
  2. Eh lá! Fazer ambos, em simultâneo e tantricamente, sem relógios nem telelés por perto, é de facto do melhor!

    Já encontraste a quem servir o pequeno almoço de amanhã? :)

    ResponderEliminar
  3. O jogo da sedução está intrinsecamente ligado à arte da culinária, desde uma confecção cuidada "casando" ingredientes até à hora de empratar. "Os olhos também comem", dizem... e têm toda a razão.

    Somos seduzidos por cores, aromas, paladares... e podemos extrair de uma refeição imenso prazer. É claro que se a companhia for a certa... e se os relógios (e demais gadjets) não atrapalharem... o prazer pode ser levado a outro patamar.

    Lembrei-me agora de uma frase (que até ajuda a fazer a ponte entre um dos teus últimos comentários no Orquídea Selvagem e agora este meu aqui) que li há muitos anos no livro "O Avarento", de Balzac, e que diz:
    «Devemos comer para viver e não viver para comer.»
    Concordo com ela... apesar de gostar de abundância... e de refeições generosas!
    :)

    Beijinhos gourmet... :)

    ResponderEliminar
  4. Malena,
    Se pudermos combinar as duas coisas é melhor ;-)

    ResponderEliminar
  5. Pseudo,
    Sobretudo os telemóveis...Irritam mesmo.

    Amanhã, quem conhece o amanhã?

    (estou a brincar...)

    ResponderEliminar
  6. Definitivamente este Governo com a ajudinha da fräulein (por sinal tão sexy lol) vão conseguir pôr-nos a todos assexuados... bem fraquinhos... sem comida no prato ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  7. Orquídea,
    Desde os ingredientes até à hora de empratar...Gostei dessa análise!
    E da referência aos aromas...

    Não conhecia essa citação do Balzac, mas o teu racord ao meu comentário fecha-a com chave de ouro...Ou aliás, abre portas para outras odisseias gastronómicas ;-)
    Beijinhos com chocolate e chili...

    ResponderEliminar
  8. Isa,
    Welcome back!!! A fräulein tira o apetite a qualquer um! Já nem precisamos de comida. Ficamos com a recordação...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. A tua resposta ao meu coment foi deliciosamente perspicaz...

    Beijinhos à hora do costume... :)



    PS: Os teus beijinhos foram inspiradores... lol

    http://orquideasselvagem.blogspot.com/2011/11/chilli-chocolate.html

    ResponderEliminar
  10. Tulipa,
    Há combinações irresistíveis...
    ;-)

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio