sábado, 7 de agosto de 2010

Na Horizontal é à borla…

As promoções acontecem para escoar alguns stocks, atenuar a sazonalidade de alguns negócios, ou para incrementar ou estimular as vendas. São normalmente (ou deveriam ser) feitas em períodos curtos e bem marcados no tempo. Há também alguns erros no que respeita ao ciclo de vida dos produtos, mas suponho que não serão dos meus alunos e alunas. Tenho que me dirigir aos cavalheiros, por normalmente o erro na aplicação das promoções e descontos escreve-se no masculino. Por favor, se for esse o caso e tiverem sido meus discípulos, omitam o nome do vosso mestre. Quanto às meninas, estou sempre disponível para rever a matéria e para as ajudar no que for preciso.

Enfim, posto este preâmbulo, tenho que dizer que não estou a fazer nenhuma promoção a serviços prestados numa determinada posição (até porque a época não é a adequada), mas fiquei com alguma curiosidade, quando me chegou por email o texto sobre as portagens na dita via Longitudinal do Algarve, aka Via do Infante, aka A22.

A explicação da deputada algarvia que subscreve o texto, não me convenceu. O argumento de que o Algarve é um rectângulo e como tal não permite outra forma de atravessamento longitudinal é pouco criativo. Nem tudo o que é rectangular é limitativo… Não sou particularmente adepto das camas redondas, em forma de coração, ao melhor estio de Las Vegas (também não tenho nada contra…), mas o facto de usar normalmente camas rectangulares não quer dizer que me sinta quadrado, ou que a minha imaginação se limite a quatro linhas rectas…Por isso, minha cara deputada, esse argumento não colhe. O Algarve tem montes, tem imenso potencial que pode ser explorado. Por exemplo, uma via em forma de SS, com curvas boas (quem é que não gosta de boas curvas?), com a vantagem de representar, de forma simbólica e vista do céu, o ziguezaguear estratégico de todos os governos que temos tido! Sugeria o seguinte traçado:
Alcoutim (com ligação a Espanha), Tavira, Santa Cruz do Bispo, S. João da Venda (alguém se lembra onde fica?), Querença (não esquecer um nó em S. Clemente), Poço de Boliqueime (para queimar politicamente o Cavaco e obrigar a localidade a voltar ao nome que todos nos recordamos), Alferce (com nó para Monchique, claro!), Vila do Bispo (para calar a igreja).

Prontos, como ainda há pouco ouvi dizer, fica a minha sugestão, porque o meu querido Algarve, não é só praia e camones).

Enquanto este projecto de traçado fica em estudo, que deverá levar cerca de 5 anos, vamos preparando nomes para as comissões de estudo e acompanhamento, e os 6 euritos que vai custar ir de Vilar Real a Lagos pela dita cuja longitudinal.

Uma última nota, sobre os 120 euros usados como argumento pela senhora deputada no seu artigo. Se não gastarem os 120 euros na portagem, não os vão gastar nos restaurantes, de certeza. Acredite…No meu carro as portagens para o Algarve, custam muito menos, ainda bem. Assim posso gastar o remanescente noutras coisas, como em sumos, sandwiches e cafés vendidos a preços escabrosos nas áreas de serviço da empresa petrolífera portuguesa e ajudar a administração a atingir os objectivos (ou não) e receber uns prémios chorudos…

Tha last, but not the least: Essa forma de expressão do “Podias-vos falar” e “Podia-vos dizer”, deu-me uma ideia gira. Está prometido e, como sabem não sou político…


6 comentários:

  1. O atravessamento de certas figuras geométricas, não é o meu forte...
    Há quem garanta que Deus escreve certo por linhas tortas... eu, como não sou política, não garanto nada!! :)beijo

    ResponderEliminar
  2. Eva,
    Estes polígonos, têm as suas questões..
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. O que estes ou estas deputadas inventam para mostrar serviço!
    Acho que só pensam em estradas e não vão sossegar enquanto não forrarem todos os rectângulos de alcatrão ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Aprendi com o Prof Vicente Gonçalves, o expoente máximo da Matemática nos anos sessenta, que a menor distância entre dois pontos não é uma linha recta mas sim uma curva... os tais "sss" que o tio preconiza estão totalmente correctos.
    Abracinho

    ResponderEliminar
  5. Isa,
    E esta ainda é das que se dá ao trabalho de escrever alguma coisa :)))
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Maria Teresa,
    Não há nada como saber a fundamentaçºao teórica das opções tomadas!
    Bjs

    ResponderEliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio