quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O bodo aos pobres



Quando a oferta é grande, o pobre desconfia, diz o povo e tem razão…Há algum tempo foi anunciado com toda a pompa e circunstância (foi pena ter faltado uma marcha do John de Sousa) um grande incentivo ao pedido de factura. Uma medida inédita e revolucionária, que permitiria aos portugueses poupar muito no seu IRS!

Evidente como Tio, e do Algarve, nunca acreditei nessas patacoadas que os nossos governantes vão debitando em conferências de imprensa espalhadas por toda a Europa. Não acreditei nos benefícios da medida, entenda-se, porque na existência da medida e na boa-fé dos meninos que a anunciaram tive dúvidas. Duvidei de estar acordado, ou num pesadelo!

Ora bem, então foi anunciado que os portugueses poderiam, a parir de 2013, deduzir no seu IRS, parte das suas despesas de caracter particular. Depois percebeu-se que era apenas o IVA pago nas suas compras! É caso para se dizer: Eia! Eia! Eia! Eia!

Evidentemente que houve que regozijasse com esta medida. Uns por acreditarem em tudo que ouvem, sem fazer contas. Outros acreditaram fazendo contas. Foram os licenciados em Matemáticas Aplicadas à Política, com equivalências! São os que acertam nas perguntas tipo última campanha de uma conhecida marca de automóveis: Quantos cavalos tem o P. de 75 cavalos? Aqui os cavalos e as cavalgaduras são outras!

Que me dizem a gastar 83.333 euros no ano? Ou será melhor 21.739? Sim, é muito melhor gastar 83.333 euros! É este o valor necessário de compras em restaurantes, para deduzir o máximo de 250 euros, dos 5% de que pode deduzir de IVA pago, nos ditos restaurantes, agora empresas em pré-falência. Isto se o IVA baixar para 6% na restauração, antes das empresas do sector irem todas à falência (como os clientes). Se mantiverem o IVA da restauração nos actuais 23% então bastará consumirmos 21.739 euros, que é uma perspectiva muito mais agradável e animadora!

Falta dizer que, de acordo com a actual Estrutura de Consumo das Famílias Portuguesas, um consumo de Hotéis e Restaurantes de 83.333 euros por ano corresponde a um rendimento de 555.556 euros. Para um consumo de 21.739 euros, o rendimento que deveríamos ter seria de apenas 144.928 euros…Muito melhor!

Esta oferta de podermos descontar 5% do IVA suportado é um verdadeiro bónus para os cidadãos! É um bodo! É vê-los a fazer fila para pedir factura depois de consumir uns opíparos e bem regados almoços e jantares! E ainda se queixam? Ingratos! Nem merecem as cantinas sociais! Pfff pobretanas!

Não pecebem nem merecem nada! Mas o menino é bom pa eles. Olhe quiducho é melhor deixar o IVA nos 23%! Assim, pecisam de gastar menos pa ter os memos benefícios, né? Tadinhos! Pobezinhos…

8 comentários:

  1. Tio, eles sabem muito bem a quem as fazem. O povo nunca percebeu destas contas por isso é muito fácil de ser ludibriado com "campanhas" deste cariz! E os gajos das finanças nunca se preocuparam porque sabem que o povo é burro que nem uma porta! Ainda por cima usam palavras caras como se todos nós tivéssemos "mestrados" em Literatura Portuguesa para os entender! Como eu disse! Eles sabem bem a quem as fazem!

    ResponderEliminar
  2. É precisamente como dizes...Mas são ingénuos se pensam que a rapaziada vai andar a pedir facturas...E as leis têm um português que só os licenciados expresso em Língua Portuguesa os compreendem! Bem visto :-)
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Vou ter de começar a ir ao cabeleireiro às prestações, para ter mais facturas. "Ora hoje corte-me só a madeixa longitudinal da têmpora esquerda, faz favor".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente ideia! Mas tens que lhe pedir para aumentar os preços, caso contrário não chega ires lá todos os dias!
      Abraço

      Eliminar
  4. Nós, as babes até conseguiriamos chegar ao nível da coisa! Todas , TODAS, as semanas vamos ao cabeleireiro. Ai as unhas, ai a sobrancelha, ai o buço, ai as pernas e por aí. Fora os tratamentos anti celulite, dietéticos ali antes do Verão...15 dias antes...:D E poderia continuar! Mas eu não sou assim, atenção...Não, não...Estou a falar das outras!!! ahahhaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O melhor era acompanhar a ida ao cabeleireiro, manicure, etc com esses programas anticelulite, reafirmantes,antirugas, etc. 15 dias antes do verão não chega...para efeitos fiscais, claro!

      Eliminar
  5. Esta medida poderia ser positiva não fosse a aberração dos valores.
    Com salários médios a rondar os 1000@/mês e com tendência a diminuir, só podem estar a goazar.
    E ainda se dão ao desplante de enviar o mail para todos os contribuintes para exigir a factura e evitar e riqueza ilicita, etc, etc.
    Estou tentada é a entrar num negócio qualquer paralelo.
    Estou farta de ser cidadã. Quero ser como os ciganos ou os politicos corruptos que se fartam de ganhar e não pagam imposto.
    Por mim, basta!

    Beijinho e desculpa o desafafo querido Tio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desabafa à vontade, Pérola! Estamos cá para isso...
      O problema é o princípio, que está errado. Se querem controlar a emissão das facturas, têm que deixar descontar, pelo menos todo o valor do IVA, até um tecto (não confundir com o teto, onde muitos se abrigam, mamando) relacionado com os rendimentos de cada um!
      VÊ o que aconteceu aos médicos quando passaram a deixar deduzir as despesas com saúde! Toda a gente passou a pedir recibo e eles começaram a pagar impostos...
      Compreendo-te e cada dia custa mais, mas não vamos deixar de ser cidadãos.
      Beijinhos

      Eliminar

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio