quinta-feira, 20 de março de 2008

Manual de Sobrevivência 2

2. O Factor C

Este é uma das melhores formas de sobreviver e, mais ainda, vencer. Ter um bom padrinho, se possível tio é o que de melhor pode ter. Se o tio que não for de sangue, melhor ainda. Mas também pode ser que não faz mal. O que tem que ser mesmo é tio.
Dentro das várias categorias de tios (sim, porque também as há...) o nível máximo é o tíu, com acento e u no final. Dentro destes o supra sumo é se o tíu já tiver usado o Factor C para chegar onde chegou e se também for incompetente. A acumulação destas duas virtudes, é a melhor situação que o iniciado pode ter.
Por ser incompetente vai compreendê-lo melhor e como a maneira como subiu na carreira é a mesma vai criar-se uma sintonia total entre os dois.
O único aspecto negativo desta questão é quando o iniciado começar a querer ocupar o lugar do tíu. É muito provável que tal venha a acontecer e quanto mais fraco for o iniciado, mais provável que esta situação se venha a verificar. Está-lhes na massa do sangue...é como um destino a que não podem fugir e, pior ainda, é a vontade de dar nas vistas, de pavonear a ignorância e o desplante. Em vez de se acomodarem num canto - num grande gabinete, com uma secretária boa, simpática e inteligente, onde ninguém desse por eles, querem aparecer em destaque, dar ideias e fazer coisas. Normalmente só disparates ou acções de curto prazo. A probablidade de uma ideia original e boa é de 0,000001. As ideias boas que lançam são, por via de regra, copiadas, ouvidas nos corredores ou sugestões de outros e que, com a maior desfaçatez apresentam como suas.
Para ser um tíu deve ter em atenção algumas questões, basilares que a seguir se recomendam.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Hmmm! Let's look at the trailer...

Siga o Tio pelo e-milio